Informe - FotoOlhar

Ir para o conteúdo

Informe

Registro Fotográfico
Índice
(Em ordem de lançamento)
Informações 10 Tripé e Monopé 02
Informações 09 Monopé 01 Informações 08 Tripé 01 • Informações 07 Modo Manual 01
Informações 06 Planejar 01 Informações 05 Treinar 02 Informações 04 Treinar 01 •
Informações 03 Na Prática 02 Informações 02 - Na Prática 01 • Informações 01
Informações 08 Tripé e Monopé 02
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Jun./22
• É importante que a estrutura do tripé ou monopé seja firme, mesmo para os tripés/monopes de campo, tenham um nível, suas pernas possibilitem o ajuste para garantir o nivelamento em locais inadequados, inclinados e irregulares.
• O problema é que o preço destes equipamentos, de melhor qualidade, sobe muito em relação aos mais simples, quanto melhor é o tripé/monope, mais caro será. Outro fator importante, o tripé não garante estabilidade total, fato que impede uma boa nitidez. Para solucionar esse problema utilizar o recurso "temporizador" que retarda o disparo, geralmente em dois, cinco, 10 segundos. Sua segunda opção é o uso de um cabo disparador e a terceira opção o controle remoto para disparo. Então cabe uma pergunta, vale a pena investir em um cabo ou controle remoto? Sim, principalmente no controle remoto. Boas experiências!
Informações 08 Monopé 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Jun./22
• O monopé é um equipamento pouco aproveitado porque muitos que fotografam acham que só é para ser usado em condições especiais e que "impeçam" o uso de um tripé. Acontece que ele pode ser utilizado em qualquer situação, inclusive durante na noite, a única exceção é para a longa exposição, nos demais casos não há impedimento para seu uso. Um excelente exemplo vem dos campos de futebol, onde jornalistas e fotógrafos os utilizam, mesmo em jogos noturnos.
• É possível utilizá-los em um estúdio, em festas, shows, durante uma viagem ou para fotografias de paisagem, seja ela urbana ou rural, de animais, insetos, aves... Ele é extremamente útil em locais que tenham muita pedra ou tenha piso irregular, na beira de rios, além das atividades esportivas.
• Já vi em casamento um grupo de fotógrafos trabalhando com o equipamento na mão e um com um monopé, pois ele usava uma teleobjetiva 70x200 mm. Com o monopé ele, o fotógrafo, tinha a liberdade de se deslocar com facilidade e fazer capturas fotográficas, em close-up de convidados mais distantes e sem a necessidade de elevar ao extremo o ISO.
 • Existem vários modelos e também há diversidade quanto ao material que são fabricados, mas este é assunto para outra matéria. Boas experiências!
Informações 07 Modo Manual 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Abr./22
• No modo manual você terá controle total sobre seu equipamento, porém nem sempre ele é útil, necessário ou o mais ágil. Para utilizá-lo você terá que conhecer todos os modos e ajusteis possíveis do seu equipamento e pelo menos, ISO, abertura do diafragma e velocidade de obturação, incluo o balanço de branco.
• O modo "M" pode não ser útil quando se fotografa festas (casamento, batizado, aniversário etc.) em função da agilidade necessária, os modos P, Av e TV, nos equipamentos Canon e, na Nikon, os modos P, S e A, respectivamente, serão mais úteis, em algumas condições até o modo "Auto". Vale para flagrantes, fotografia jornalística, esportiva, noturna etc.
• Quando não há pressa o modo manual pode ser o mais útil, pois permite explorar todos os potenciais de seu equipamento, por exemplo, foto de paisagem, foto da lua, marinha em terra, em alto mar pode ser útil outro modo. Também em fotografia still, de alimentos fora de um estúdio, publicitárias, entre outros temas e possibilidades.
• Fotos de animais o modo manual poderá ser impróprio, principalmente em relação a animais selvagens, animais domésticos em movimento, aves em voo etc. Bom trabalho e experiências!
Informações 06 Planejar 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Mar./22
• O planejamento antecipado quando você vai fotografar um local desconhecido é fundamental, mas em algumas situações esse pode não ser possível em função de uma viagem inesperada, por exemplo, mas, mesmo assim, saber o que vai visitar e fotografar é importante. Outra questão importante neste nosso país é se informar sobre a segurança com os equipamentos e principalmente a pessoal. Nesta situação é importante saber onde não se deve frequentar.
• Levar roupa adequada ao local onde irá fotografar, se necessário repelente, alguns medicamentos e curativos para primeiro socorre, descontaminante para água, mas, ter água suficiente é a melhor opção.
• Uma capa de chuva é imprescindível pessoal e uma para a maleta do equipamento. Ter dinheiro e cartão de débito/crédito em mãos para emergências, alimentação e transporte, mas evitar transportar grandes quantidades de dinheiro. Por fim, se necessário um gorro ou até um chapéu. Boas capturas fotográficas!
Informações 05 Treinar 02
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Fev./22
• As câmeras compactas digitais ou de filme o visor produz um erro na visualização da imagem a ser fotografada, o famoso erro de paralaxe, ou seja, o que é visto no visor não é a mesma imagem que atingirá o sensor ou filme. Esse erro nos equipamentos digitais é facilmente resolvido ao utilizar a tela de LCD, porém, ela também tem problemas, como a resolução que é muito baixa, mesmo nos equipamentos atuais.
• O monitor ou tela de LCD também tem, nos novos equipamentos, a tela sensível ao toque, condição que favorece o foco na área desejada, tudo automaticamente (touch screen), vale para os smartphones, estes, por sinal, têm uma vantagem sobre as telas das câmeras, o tamanho e a resolução. Por essa razão é importante conhecer o seu equipamento, não importa o modelo, o preço, se é ou não compacto...
• Outra indicação importante é usar o botão disparador até a metade para garantir o foco, mesmo usando a tela sensível ao toque. Não o solte antes do disparo final. Esta ação trava o foco. Os smartphones não possuem botão disparador, mas sim uma tela sensível ao toque (touch screen), por essa razão um toque nela pode travar o foco, mas não na área onde está o local de disparo, geralmente um círculo branco.
• Em situações de pouca luz o uso de um monopé, tripé ou outro tipo de apoio para o equipamento. Boas experiencias e capturas fotográficas!
Informações 04 Treinar 01
Por: Vivaldo Armelin Jr. - Jan./22
• Na época dos filmes a maioria dos fotógrafos começaram sua carreira com equipamentos fotográficos simples, de filme 35 mm ou outro barato. Esses equipamentos são excelentes para a formação em fotografia, por quê? Por um motivo bem simples, como o equipamento, ou seja, pelas limitações que devem ser superadas. Estes equipamentos eram e são os melhores "professores", mas hoje, além dos equipamentos compactos simples e limitados temos os smartphones, que já possuem recursos interessantes, mas nada comparados aos equipamentos compactos avançados, mirrorless e DSLR APS-C ou Full Frame.
• Vou destacar neste momento os equipamentos fotográficos existentes nos smartphones, esses equipamentos tem sensor pequenos, hoje maiores do que a uns anos atrás, mas muito pequenos, geralmente com tamanho aproximado de 6,8 x 5,5 mm, os sensores das DSLR de entrada APS-C tem tamanho aproximado de 24 x 14 mm e, ainda, bem menor do que os full frames, 35 x 24 mm aproximado. Essa condição limita seu uso, mas tem muitos jornalistas que não usam mais câmeras fotográficas DSLR e sim seus smartphones.
• Segundo aspecto, trata-se da limitação de ajustes, a maioria automatizados, e pouquíssimos manuais. Outro problema refere-se ao tamanho das lentes que compõem a objetiva, que é fixa. Também é preciso destacar que o zoom, apesar de aprimorado, não é ótico, mas sim digital, ou seja, na realidade há um recorte da imagem simulando o zoom óptico, condição que reduz muito a qualidade final da imagem, principalmente se desejar fazer ampliações maiores.
• Essas condições favorecem o aprendizado porque exige do fotógrafo ou fotógrafa maiores cuidados, condição que favorece o aprendizado e quando esta pessoa tiver posse de uma mirrorless ou de uma DSLR os resultados serão melhores, pois as soluções conseguidas e a superação das dificuldades com um smartphone levarão a um trabalho mais aprimorado em uma mirrorless ou uma DSLR. Um detalhe importante, ninguém está descartando o uso dos smartphones, ao contrário, eles vieram para ficar a té a invenção de nova tecnologia. Bom trabalho e experiência!
Informações 03 Na Prática 02
Por: Vivaldo Armelin Jr.
• Quando viajar faça um roteiro antes consultando as redes sociais, sites e guias impressos em papel. Isso se faz necessário para que seu tempo seja bem aproveitado. Preveja para o roteiro uma alternativa caso não seja possível cumprir o desejado em primeiro momento.
• Faça mapas com as distâncias e analise a previsão do tempo para cada dia de sua viagem. Quando fui para Tiradentes, MG, peguei dois dias de chuva, foi quando aproveitei a alternativa, visitar o Museu do Automóvel, no primeiro dia, e, para o segundo dia de chuva, fui passear de maria fumaça entre Tiradentes e São João Del Rei. Tem fotógrafos que não programam apenas uma alternativa, mas sim duas.
• Verificar as possibilidades de alimentação e água, para não ser pego de surpresa.
Informações 02 Na Prática 01
Por: Vivaldo Armelin Jr.
• Quando sair para fazer capturas fotográficas, seja durante uma viagem, lazer ou trabalho, é recomendado que não saia acionando o botão disparador sem antes fazer uma análise, em outras palavras, compor mentalmente e, desta maneira, será bem fácil fazer capturas mais interessantes, não importando seu aparelho. Evitar ao máximo trabalhar no modo automático (Auto), mesmo quando se trata de um smartphone, estes equipamentos têm geralmente um modo que denominam de "Pro", de professional, que tem diversos ajustes possíveis e que melhoram em muito a qualidade final da imagem capturada.
• Ter paciência é outra questão importante! Esse pode ser um problema quando se está acompanhado e este não tem paciência, portanto é apressado, fala excessivamente, faz piadas, fica querendo ensinar sem saber, entre outras possibilidades.
• Ver, por exemplo, um álbum fotográfico só trás prazer quando as fotografias são diferenciadas e não repetitivas. É muito comum as pessoas se cansarem quando veem fotos que não chamam a atenção. É por essa razão que, sem nenhuma dúvida, é preciso analisar o ambiente, o espaço, os elementos que fazem parte, seja em interiores e exteriores, essa análise leva ao chamado "olhar de fotógrafo ou fotógrafa". Essa condição também é válida para o vídeo, pois ele é formado por fotografia.
• Quando necessário use o flash do equipamento ou um externo, seja durante o dia ou à noite, em interiores ou exteriores, mas este é assunto para outra matéria do site FotoOlhar.com. Boa prática e experiência!
Informações 01
Por: Vivaldo Armelin Jr.

• O FotoOlhar esta inovando mais uma vez com a criação das páginas "Registro Fotográfico". Esta tem por objetivo apresentar fotografias de conteúdo histórico, científico, cultural, ecológico, arquitetônico, artístico, entre outros.
• Nestas páginas mostramos a importância da fotografia para qualquer situação, modalidade ou estilo. A possibilidade de comparar épocas, mudanças físicas, a ocupação de um determinado espaço, entre tantas outras possibilidades.
• Aos poucos estaremos disponibilizando imagens que permitam comparações, ou seja, uma análise mais rica e detalhada.
• As imagens serão produzidas pelo responsável pelo FotoMBoé ou por fotógrafos convidados, neste último caso será identificado o autor ou autora da imagem.
• Também usaremos imagens capturadas por equipamento convencional (filme) e digital (de equipamentos simples aos reflex); Obviamente as imagens capturadas em filme serão digitalizadas.
• As fotografias selecionadas poderão passar por tratamento, ajuste ou conversão, porém estas também poderão ser apresentadas cruas (como foram obtidas), sem nenhum tratamento ou ajuste.
• O importante é a possibilidade da leitura diferenciada entre no mínimo duas imagens.


• Neste exemplo temos a primeira imagem fotográfica na posição paisagem e em plano aberto. A segunda está em plano mais fechado e na posição retrato.
• Trata-se de uma imagem cristã que tem valor histórico, cultural e artístico.
• É possível perceber que estas imagens são do mesmo ambiente, a primeira nos fornece a localização e a segunda, por ser um plano mais fechado, nos permite a análise mais detalhada, aflora-se dessa maneira o emocional.

Direitos Autorais
• Todos os direitos reservados! É proibido imprimir, copiar, distribuir (mesmo a título de gratuidade), encartar, reproduzir (por qualquer meio mecânico, eletrônico, digital, fotográficos, filme e vídeo), sem a devida autorização fornecida por escrito pelo proprietário do Site FotoOlhar.com, antigo FotoMBoé.com. Todas as imagens (desenhos, pinturas, ilustrações, fotografias, vídeos etc.), textos, slides show, galerias, apresentações (em Flash, exe, html etc.) foram produzidas por Vivaldo Armelin Júnior que é o detentor dos direitos autorais.
• É permitida a abertura exclusiva online, qualquer outra possibilidade é necessário autorização por escrito fornecida pelo responsável, acima descrito.
Voltar para o conteúdo