Selfie - FotoOlhar

Ir para o conteúdo

Selfie

Registro Fotográfico
Índice
(Em ordem de lançamento)
Smartphone 03 Aspecto Rácio 02 •
Smartphones 02 Aspecto Rácio 01 • Smartphone 01 Capturas 02 Smartphone 01 Capturas 01 • Selfie 02Selfie 01
Smartphones 03 Aspecto Rácio 02
Por: Vivaldo Armelin Júnior Ago./21
• O Aspecto Rácio, em relação à fotografia, varia e ainda poderá não coincidir dependendo do seu equipamento (modelo e ou fabricante), ou seja, ter mais ou menos opções, veja alguns: 3:2 ou 2:3, 4:3 ou 3:4, 16x9 ou 9x16, ou ainda, o 16:10 ou 10:16, estes, via software, poderão ganhar outros aspectos, em relação aos vídeos também, mas este é outro assunto.
• Como já vimos dependendo do aspecto a visão na imagem final poderá ser mais ampla horizontalmente ou verticalmente, ou ainda, serem quadradas (1:1). Existem outras, como, o 5:4 ou 4:5.
• O meu smartphone, um Samsung Galaxy, trabalha com os aspectos 1:1, 4:3 ou 3:4, 16:9 ou 9:16 e 16:10 ou 10x16. É importante destacar que uma imagem capturada, por exemplo, 16:9 na horizontal (paisagem), pode ficar tão boa quanto a capturada na vertical (retrato), porém essa condição, no vídeo não é a mesma, em muitas oportunidades ou situações perde-se qualidade quando se grava um vídeo na posição retrato.
• Usei para a conversão de o Software Ashampoo Photo Commander (licenciado) que é pago, mas tem bom preço e recursos interessantes, mas muitos são automáticos. Para este trabalho ele oferece duas ferramentas, a Cortar ou a Redimensionar. Ele pode ser utilizado normalmente com fotografias originárias de smartphones, câmeras compactas, mirrorless, de entrada e full frame em vários formatos de arquivos, inclusive o aspecto Raw.
• Todas as imagens foramn redimensionadas para 640 na horizontal, a vertical vai variar de acordo com o aspecto, como é visto na primeira imagem e depois nas demais. Bom trabalho e experiências!
Smartphones 02 Aspecto Rácio 01
Por: Vivaldo Armelin Júnior Jun./21
• O aspecto rácio é a definição formato da imagem, retangular (3:2 ou 4:3, por exemplo), quadrado (1:1), entre outros. Os smartphones, dependendo do modelo e do fabricante oferecem opções em relação ao aspecto rácio, como 1:1, 3:2, 4:3, 16:9 etc. Optar por um ou por outro vai depender da maneira que o fotógrafo ou a fotógrafa desejam na sua composição e enquadramento. Outro fator é a finalidade da imagem, por exemplo, para o Instagram, que são em sua maioria quadradas (1:1), publicidade, painel, apresentação, na mídia que será exibida etc.
• Abaixo vê-se quatro exemplos de aspecto rácio, 1:1, 3:2, 4:3 e 16:9, existem outros, mas estes são os mais comuns. Vale lembrar que os atuais aparelhos de televisão têm o aspecto 16:9 ou 16:10, muitos equipamentos (smartphones) tem esta opção não apenas para vídeo, mas também para fotografia. É necessário configurar o aparelho.
• Lembrando que os aspectos não quadrados poderão ser obtidas capturas na horizontal ou vertical. Em todos pode-se fazer captura inclinadas ou diagonais. Boa análise e bom trabalho!
Aspecto rácio 1:1
Aspecto rácio 3:2
Aspecto rácio 4:3
Aspecto rácio 16:9
Smartphones 01 Capturas 02
Por: Vivaldo Armelin Júnior Jun./21
• Os celulares e smartphones nos nossos dias também estão se aprimorando no campo da fotografia, tanto quanto a tecnologia embarcada, o número de câmeras, o tamanho do sensor, por exemplo, uma condição que levou a muitos usuários e usuárias das câmeras a fotografar em maior quantidade, mas infelizmente as capturas não têm qualidade, pois a maioria são apenas meros acionadores do botão disparador e não exploram os recursos e ajustes permitidos por estes equipamentos.
• Fotografar com celulares ou smartphones deixou de ser apenas para usuários comuns, hoje em dia, profissionais ligados ao jornalismo estão os usando, por exemplo, porque a qualidade das imagens melhorou muito, facilitam o transporte e são mais ágeis na utilização.
• Muitos destes aparelhos estão permitindo ajustes de qualidade profissional, mas tem o problema do tamanho do sensor, porém, esse está sendo superado com o aprimoramento tecnológico e de softwares internos destes aparelhos.
• Nossa proposta, não é criar manuais de utilização, primeiro porque existem muitos fabricantes e modelos com ajustes e recursos diferentes, mas sim como fotografar com mais qualidade, ou seja, no que se refere às técnicas e o olhar, ou seja, a composição e enquadramento.
• Abaixo fotografias que passaram pela pós-produção. Boas experiências e boas capturas!
Smartphones 01 Capturas 01
Por: Vivaldo Armelin Júnior Mai./21
• Os Smartphones são hoje uma ótima máquina fotográfica, principalmente os com duas ou mais câmeras e, ainda, hoje estes equipamentos têm sensores maiores, óbvio que vai depender do modelo, outra informação importante, alguns modelos fotografam em Raw.
• Nesta primeira matéria farei um breve comentário, porém, nas demais haverá aprofundamento, estou postando algumas fotos como exemplo.
• Os atuais smartphones tem a possibilidade de fazer capturas em vários formatos, ou melhor, aspectos, 1:1 (formato padrão do Instagram), 4:3 (paisagem = horizontal) ou 3:4 (retrato = vertical) e, 16:9 ou 9:16 (geralmente usado para vídeos). Em outra oportunidade falarei mais sobre este assunto.
• Outra informação importante, existem hoje objetivas que podem ser acopladas aos smartphones, desde as grandes angulares, normais, teleobjetivas, fixa (prime) ou zoom. O zoom dos aparelhos é digital e não óptico, por essa razão, há perda de qualidade e diminui a possibilidade de ampliação, como já foi explicado, este zoom é apenas um recorte e interpolação de pixels.
• Como foi destacado anteriormente, o tamanho do sensor foi aumentado para: entre 6 e 7 mm na horizontal e entre 5 e 6 mm na vertical, no modo retrato. Esse sensor é conhecido como APS-C. Uma grande melhora na qualidade final da imagem e nas possibilidades de ampliação.
• Os smartphones mais sofisticados possuem o modo "Professional" (profissional) ou "Pro" que permitem ajuste do "EV" (exposure value = valor de exposição) se refere ao controle de luminosidade. Ajuste do ISO e da velocidade, também do flash, entre outras possibilidades. Esses recursos, modos e ajustes variam de fabricante para fabricante, entre os modelos e do número de câmera no aparelho.
• Dependendo da posição escolhida para a fotografia (retrato ou paisagem) ou ainda o aspecto 1:1 você terá que aprender a compor suas imagens, tudo porque cada aspecto possibilita um tipo diferente de leitura.
• Para terminar, recomendo a leitura, com muita atenção do manual e até assistir vídeos disponibilizados no Youtube pelo fabricante ou por pessoas que se preocupam em orientar os que estão iniciando. Boas experiências!
Selfie 02
Por: Vivaldo Armelin Júnior
• Uma brincadeira que virou mania, é o selfie, praticado por homens e mulheres de idades bem variadas, mas são as crianças e jovens os maiores adeptos. O problema é que na maioria das imagens há igualdade, ou seja, não se diferenciam uma das outras.
• Sejam selfies feitos com celular, tablet, smartphone ou uma câmera fotográfica digital compacta, as caras e bocas se repetem e quando alguém diferencia, todo mundo copia, porque geralmente são disponibilizadas na internet, nesse caso o mundo aproveita.
• Inovar é difícil, pois a maioria dos fotógrafos do acaso não conhecem, dominam ou entendem as técnicas para fotografar, são portanto os famosos acionadores de botão disparador.
• Nas imagens abaixo apresentamos alguns exemplos que podem melhorar suas capturas.
• Não fazer fotos apenas no modo retrato (vertical), mas também no modo paisagem (horizontal) e para diferenciar em outras situações no modo inclinado ou diagonal.
• Nesta imagem o rosto é o destaque e nem mesmo o fundo interfere na imagem. O interessante é que o olhar não está dirigido à câmera, pose incomum para esse tipo de captura, mas extremamente interessante.
• Outra imagem em que o olhar não está voltado para a câmera e mais uma vez o fundo não é parte principal da cena, pouco interferindo nela. O destaque ficou para a modelo.
• Nesta imagem o fundo tem grande influência, destacando a modelo. Uma imagem também diferenciada, pois mais uma vez a modelo não olha para a câmera. Até aqui, são três exemplos com expressões e ângulos diferentes e nenhum deles de cima para baixo, outra “mania” desta técnica.
• Nesta imagem um erro grave, pois o letreiro ao fundo, na parede, tira a atenção do modelo, uma solução seria desfocá-lo, diminuindo assim a profundidade de campo.
• Nesta duas imagens pode-se perceber a diferença entre uma profundidade de campo menor e uma maior, ou seja, a segunda o fundo está em foco, bem definido. A vantagem em algumas situações é valorização do modelo com o desfoque do fundo (primeira imagem à esquerda), mas é importante lembrar que em fotografia toda regra ou lei está ai para ser quebrada, a palavra-chave é experimentar e ousar.
• A posição retrato, no caso desta imagem, valorizou-se a posição da modelo, destacou suas formas e valorizou o fundo, um muro de pedra. Muitas vezes ser comum é uma oportunidade de diferenciar, mas veja que a modelo não tem nenhuma parte de seu rosto voltado para a câmera. Não ser comum é procurar posições e ângulos diferentes, em algumas situações até usando o pau de selfie. Uma boa pedida nessas situações é utilizar o temporizador com retardo de disparo em torno de 10 segundos ou um pouco mais, porém não muito mais.
 Selfie 01
Por: Vivaldo Armelin Júnior - Abr./15
• O Selfie é um registro fotográfico muito comum nos nossos dias, principalmente pela facilidade de captura fotográfica com câmeras em celulares, mas também com câmeras fotográficas digitais compactas. Existem câmeras compactas com tela de LCD na parte de trás do equipamento, o que é o normal, e também na frente, ao lado da objetiva, para selfies.
• Recebemos muitos e-mails perguntando sofre esta prática e como solucionar problemas comuns a essa moda.
• Em “Galerias” temos uma pequena apresentação exibindo algumas dicas. Para atender aos nossos seguidores iremos aprofundar o tema.
• O selfie não é uma novidade, ele já ocorre a muito tempo, durante a Segunda Grande Guerra soldados para provar que estavam bem se auto fotografavam. O mesmo aconteceu durante a guerra do Vietnã. Na época os equipamentos não eram digitais e exigiam a revelação dos filmes, bem como a cópia em papel fotográfico. O custo, de certa maneira, era bem mais elevado.
• O selfie nada mais é que um auto registro, quando as pessoas podem se valorizar, se ver e até divulgar de maneira diferente, na internet, suas viagens, a si própria, tudo em tempo real.
• Acontece que nem sempre essas imagens ficam boas, como, tremidas, fora de foco, desequilibradas, enquadramento inadequado, problemas de iluminação, falta de nitidez etc.
• Os celulares melhoraram a qualidade da imagem, mas precisam ainda melhorar muito mais. O maior problema é o tamanho do sensor, e não a resolução, ele é muito pequeno.
• Esse problema técnico será com o tempo resolvido, pois é possível perceber a grande corrida pela evolução tecnológica. Com a grande procura a indústria tem laçado uma grande quantidade de acessórios, como, lentes zoom, o pau de selfie etc. Para finalizar este comentário, outro problema é o local e o modo como é feito a captura selfie.
• A posição da modelo é estranha e não combina com as linhas de movimento da escultura e até do fundo.
• Nem sempre inventar posições poderá ter bons resultados. Não seja precipitado(a), faça suas capturas selfie com cuidado e atenção, só assim, suas imagens sairão da mesmice comum de se ver na internet.
• Posições estranhas não permitem uma boa composição, pelo contrário destroem a beleza do conjunto.
• Na imagem menor abaixo a linhas de equilíbrio da escultura, do fundo e da modelo.
• Nós colocamos apenas as linhas mais fortes para que seja possível visualizar esse problema.
• O olhar da modelo também não condiz com o conjunto.
• Essa ação, gerar as linhas de equilíbrio, é intuitiva, portanto, não se preocupe, com o tempo virá a solução.
• A falta-o de expressão facial e corporal é um outro problema bem sério. Procurar fazer expressões diferentes e que até se integrem ao ambiente, de maneira natural e não forçada, ajudará muito.
• Um exemplo que destrói uma imagem, pela mesmice e por deformar a face do fotografado, é o famoso biquinho. Faça apenas quando desejar mandar um beijo para alguém, fora disso, inove. 
• A posição da câmera, retrato (vertical) ou paisagem (horizontal), pode significar muito quanto a qualidade e a leitura da imagem fotográfica.
• As duas posições possibilitam leitura bem diferenciada e resultados diferentes, mesmo sendo no mesmo ambiente interno ou externo.
• Quando paisagem o fundo pode ser “melhor” explorado do que na posição retrato, mas para ambos é importante fazer uma boa composição, portanto esta deve ser bem equilibrada.
• O selfie poderá ser capturado em escala de cinza, sépia ou em monocromia, Pouco comum, mas uma ótima opção.
• Caso seu equipamento (celular ou câmera fotográfica digital) não tenha esta opção basta baixar as imagens para o computador e convertê-las para uma das opções do parágrafo acima.
• Bons software grátis tem ferramentas para estas conversões, como: o Paint.Net, IrfanView, Gimp...
• A escala de cinza, a monocromia e o sépia, devem ser aplicados com cuidado, pois nem todas as imagens fotográficas ganham em qualidade em uma destas opções, o mesmo vale para imagens em cores.
Direitos Autorais
• Todos os direitos reservados! É proibido imprimir, copiar, distribuir (mesmo a título de gratuidade), encartar, reproduzir (por qualquer meio mecânico, eletrônico, digital, fotográficos, filme e vídeo), sem a devida autorização fornecida por escrito pelo proprietário do Site FotoOlhar.com, antigo FotoMBoé.com. Todas as imagens (desenhos, pinturas, ilustrações, fotografias, vídeos etc.), textos, slides show, galerias, apresentações (em Flash, exe, html etc.) foram produzidas por Vivaldo Armelin Júnior que é o detentor dos direitos autorais.
• É permitida a abertura exclusiva online, qualquer outra possibilidade é necessário autorização por escrito fornecida pelo responsável, acima descrito.
Voltar para o conteúdo